5G nordeste

Capitais do Nordeste terão 5G até junho de 2022

2 minutos de leitura

Ministério das Comunicações anunciou o planejamento inicial da infraestrutura de telecomunicações para os estados do Nordeste



Por Redação em 05/01/2022

As capitais serão as primeiras a receber a tecnologia 5G na região Nordeste, de acordo com o Ministério das Comunicações. A previsão é de que até junho de 2022 o novo padrão de conectividade já esteja presente nestas cidades. 

Em seguida, deverão ser atendidos os municípios com mais de 500 mil habitantes (até o início de 2023) e, de forma escalonada, a cobertura será estendida para as demais cidades.

Além das localidades com pouca ou nenhuma conexão, 776 trechos de rodovias federais (que representam 11,2 mil km de estradas) que passam pelos estados nordestinos deverão ter cobertura de internet 4G, conforme previsto no edital do leilão realizado no início de novembro. A instalação da infraestrutura nas estradas e rodovias deve ser feita até 2029, embora algumas metas precisem ser cumpridas antes.

Objetivo do leilão foi proporcionar competitividade, diz ministro

Conforme o Ministério das Comunicações, o objetivo do leilão, além da implantação do novo padrão de conectividade, foi trazer maior concorrência ao mercado e, com isso, reduzir preços. “Nosso propósito ao realizar um leilão não-arrecadatório é permitir que os valores das outorgas possam ser investidos em melhorias diretas para a população. Vamos ampliar a digitalização no Brasil e conectar brasileiros de todas as regiões”, destacou o ministro Fábio Faria. O valor obtido com o leilão foi de R$ 47,2 bilhões. Destes, R$ 42,4 bi serão revertidos em investimentos e R$ 4,8 bi irão para os cofres da União. Além disso, com a venda da faixa frequência de 26 GHz, o Governo Federal arrecadou R$ 3,1 bilhões para investimento em conectividade nas escolas públicas de todo o país. 

As empresas vencedoras do certame na região Nordeste, para o 5G, foram Claro, Vivo e Tim (na frequência 26 GHz); e Claro, Vivo, Tim e Brisanet (3,5 GHz). Para implantação de 4G e 5G (2,3 GHz), a vencedora foi a Brisanet, e para 4G (700 MHz), a Winity II. A previsão é que o 5G chegue a todas as 1.794 sedes municipais do Nordeste, gradualmente, até 2029.

A implantação do 5G em todo o território nacional ainda deve levar algum tempo, pois dependerá da criação de uma infraestrutura de rede independente da que já existe para o 4G. Ou seja, será necessário instalar infraestrutura (as torres chamadas de ERBs, ou estações de rádio base), antenas e torres que transmitem o sinal para os dispositivos dos usuários. Alguns estudos já apontam que o 5G exigirá de quatro a cinco vezes mais antenas instaladas do que as existentes, de forma a permitir o funcionamento em várias faixas de frequência. Por isso, trâmites burocráticos para devem ser considerados quando se fala em prazo de entrada de operação da nova tecnologia de conectividade.



Matérias relacionadas

Conectividade

Londres lança política de inclusão digital para conectar um quarto da população

Quase 2 milhões de londrinos têm acesso limitado à Internet, enquanto 3% não tem nenhum acesso. Programa social visa atacar esse déficit.

Conectividade

Internet avança nas áreas rurais do Brasil

Segundo a pesquisa TIC Domicílios 2021, o uso de internet no país aumentou durante a pandemia, em todas as regiões, embora a conectividade no campo ainda seja menor

Conectividade

Assinaturas 5G podem chegar a 4,4 bilhões até 2027, segundo Ericsson

Número de assinaturas 5G já chegou a 1 bilhão no mundo e a percepção é que a nova tecnologia está avançando mais rápido que as antecessoras

conexao 5g Conectividade

Claro inaugura serviço de 5G+ em Brasília

A capital do Distrito Federal será a primeira a ter o serviço de 5G+ na faixa de 3,5 GHz da Claro, habilitando melhores experiências aos seus clientes