CIAB 2019 Bancos e financeiras apostam em IA e certificação para proteger dados

CIAB 2019: Bancos e financeiras apostam em IA e certificação para proteger dados

2 minutos de leitura

Com maior incidência de ataques, empresas automatizam a identificação de ameaças e investem em certificações estrangeiras para segurança da informação.



Por Redação em 12/06/2019


Principais destaques:
– 80% das invasões de hackers são realizadas por funcionários insatisfeitos dentro da própria empresa;
– Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais entrará em vigor a partir do ano que vem;
– Brasil está investindo em boas práticas de segurança de dados.

Ainda que serviços de segurança da informação sejam lançados e atualizados constantemente por empresas de tecnologia do mundo todo, não existe garantia de que seu negócio esteja 100% seguro. E o motivo impressiona: 80% das invasões partem de dentro da própria empresa, são realizadas por funcionários insatisfeitos, alerta Leonardo Muroya (foto), head de Cyber Security do Santander.

De acordo com o executivo, devido à grande incidência de ataques e vazamento de dados, as indústrias estão automatizando, por meio de Inteligência Artificial, a identificação de ameaças globais e a resposta para incidentes já ocorridos.

“Só pode fazer a segurança de alguma solução alguém que saiba mais do sistema do que seu próprio desenvolvedor”

Leonardo Muroya

Apesar dos inúmeros ataques enfrentados por empresas e órgãos públicos, o Brasil está investindo em boas práticas de segurança de dados, pondera Renato Augusto, gerente de segurança de TI do Bradesco. A prova disso é a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, que entrará em vigor a partir do ano que vem.

Outra ação, destaca, é uma subcomissão da Febraban criada para promover o modelo de certificação de proteção de dados norte-americano FSSCC (sigla em português para Conselho Coordenador do Setor de Serviços Financeiros) entre bancos e instituições financeiras no Brasil. “Temos de ter processos e controles de segurança simples para aplicar em tecnologias que estão nascendo”, explica Augusto.

Sobre o uso de aplicativos, como WhatsApp e Telegram, por funcionários, Augusto e Muroya garantem que a consciência é a maior aliada da segurança entre integrantes de uma empresa. “Os aplicativos de chat são um caminho sem volta. A questão é o bom-senso dos usuários. A melhor solução é avisar o funcionário que ele pode colocar o emprego e o futuro da empresa toda em risco se não zelar pelos dados da companhia”, diz Augusto.

PRÓXIMO NÍVEL NO CIAB FEBRABAN 2019

O Próximo Nível está com uma cobertura especial nas palestras do CIAB FEBRABAN 2019. Clique nas matérias abaixo e saiba mais sobre o que foi debatido no maior congresso de tecnologia de informação para o setor financeiro.

>> CIAB 2019: setor bancário deve focar na experiência do consumidor para inovar
>> CIAB 2019: LGPD vem para transformar desafios em oportunidades, aponta Cindy Compert, da IBM
>> CIAB 2019: 5 motivos para empresas apostarem no 5G
>> CIAB 2019: Venda de seguros por canais digitais é mar aberto para investimento de bancos
>> CIAB 2019: Primeira rede blockchain do setor financeiro nacional é anunciada
>> CIAB 2019: A Inteligência Artificial como parceira da segurança de dados



Matérias relacionadas

Conectividade

Londres lança política de inclusão digital para conectar um quarto da população

Quase 2 milhões de londrinos têm acesso limitado à Internet, enquanto 3% não tem nenhum acesso. Programa social visa atacar esse déficit.

Conectividade

Internet avança nas áreas rurais do Brasil

Segundo a pesquisa TIC Domicílios 2021, o uso de internet no país aumentou durante a pandemia, em todas as regiões, embora a conectividade no campo ainda seja menor

Conectividade

Assinaturas 5G podem chegar a 4,4 bilhões até 2027, segundo Ericsson

Número de assinaturas 5G já chegou a 1 bilhão no mundo e a percepção é que a nova tecnologia está avançando mais rápido que as antecessoras

conexao 5g Conectividade

Claro inaugura serviço de 5G+ em Brasília

A capital do Distrito Federal será a primeira a ter o serviço de 5G+ na faixa de 3,5 GHz da Claro, habilitando melhores experiências aos seus clientes