Imagem conceito para falar sobre a segurança em dispositivos como um laptop

LGPD: multas e sanções passarão a valer somente em agosto de 2021

2 minutos de leitura

Alteração da data inicial foi publicada no Diário Oficial da União dia 12 de junho. Esta é a quarta alteração da LGPD somente em 2020.



Por Redação em 15/06/2020

Alteração da data inicial foi publicada no Diário Oficial da União dia 12 de junho. Esta é a quarta alteração da LGPD somente em 2020.

As multas e sanções da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) valerão somente em agosto de 2021. Na última quarta (10), o presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei nº 14.010, que prorroga a vigência da legislação. A publicação no Diário Oficial da União ocorreu na sexta (12).

Essa é a quarta alteração da lei somente em 2020. No fim de abril, a Medida Provisória nº 959/2020 prorrogava o início da LGPD para maio de 2021, mas mantinha em aberto o início das aplicações de multas e outras penalidades.

Vale destacar que a Lei nº 14.010 refere-se somente à vigência das multas e sanções. A MP 959, publicada em 29 de abril deste ano, ainda não foi votada e pode perder a validade. O texto tem até 120 dias para ter a votação concluída nas duas Casas do Congresso Nacional.

Caso isso não aconteça, a LGPD continua com a data inicial de agosto deste ano, como determinou o PL 1.179/2020, aprovado pelo Senado em maio deste ano.

No entanto, adiar a lei traz impactos, tanto positivos quanto negativos, como destacou Yanis Stoyannis, especialista em cibersegurança da Embratel, em entrevista ao Mundo Mais Tech em abril.

O executivo citou que, embora as empresas tenham maior tempo de adequação, caso a LGPD seja adiada, isso vai impactar as relações comerciais do Brasil com empresas de outros países que já possuem legislações sobre o uso de dados, como a União Europeia.

A entrevista completa com Yanis Stoyannis você confere aqui.

Uma linha do tempo da LGPD

Desde que foi aprovada, a LGPD passou por várias alterações. Abaixo, você confere os principais destaques da lei desde que foi sancionada:

10 de julho de 2018: O Projeto de Lei da Câmara 53/2018 foi aprovado no Senado Federal. Ele detalha sobre o tratamento e proteção de dados pessoais, resultando em uma alteração do Marco Civil da Internet.

14 de agosto de 2018: A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (Lei 13.709/2018) foi sancionada, mas com vetos.

27 de dezembro de 2018: A Medida Provisória 869/2018 alterou a LGPD. O novo texto incluiu a criação da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) e prorrogou o prazo de início da lei para agosto de 2020.

8 de julho de 2019: Lei 13.853/2019 foi sancionada e vetou alguns trechos da LGPD, mas confirmando a ANPD. Em dezembro de 2019, os vetos foram retirados.

3 de abril de 2020: Senado aprovou o PL 1.179/2020. O texto alterou a data de vigência da lei para janeiro de 2021, enquanto as multas e sanções para agosto de 2021.

29 de abril de 2020: Presidente Jair Bolsonaro publicou a MP 959/2020, que prorrogava a LGPD para maio de 2021.

19 de maio de 2020: Substitutivo da PL 1.179/2020 foi aprovado e lei volta a ter a data de vigência para agosto de 2020. Multas e sanções ficam definidas para agosto de 2021.

10 de junho de 2020: Presidente Jair Bolsonaro sancionou Lei 14.010/2020 e publicou dia 12 no Diário Oficial da União. Texto prevê início de multas e sanções da LGPD para agosto de 2021.



Matérias relacionadas

varejo tecnologia Estratégia

Varejo usa tecnologia para entregar boa experiência de consumo 

Com participação do Boticário, 5º episódio da minissérie Empresas Líquidas mostra como os dados e a tecnologia empoderam o cliente no varejo

nuvem seguranca Estratégia

Nuvem e Inteligência Artificial trazem avanços na segurança da informação

Relatório da Brasscom mostra que ajustes nas práticas de segurança cibernética em ambientes de nuvem são um dos principais desafios dos gestores de TI

seguranca Estratégia

Segurança até no cafezinho

"É preciso, quando falamos de cibersegurança, encontrar a naturalidade ao tratar de temas complexos e simples"

bcg Estratégia

Adoção de tecnologia pode aumentar receita em até 25%, aponta BCG

Estudo recomenda que as empresas identifiquem as soluções que possam gerar mais valor para toda a organização