scott galloway

Metaverso será mais audível e menos visual, diz Scott Galloway

< 1 minuto de leitura

Para o professor da New York University, Scott Galloway, o metaverso terá, como interface dominante, os aplicativos de voz



Por Redação em 14/04/2022

Na visão do professor da New York University, Scott Galloway, o Facebook – agora Meta – vai falhar nas aplicações de metaverso, cedendo espaço para o “Appleverse”. “É apenas uma questão de meses antes de as pessoas entrarem em casa e ouvirem sua Alexa dizer: querida família, vamos cortar os custos de seguro de saúde pela metade? Se sim, diga Alexa, conte-me mais sobre o seguro Amazon Prime”, disse ele, durante o South by Southwest (SXSW), segundo o The Shift.

No evento, que é um festival de inovação que acontece em Austin, no Texas, Galloway falou sobre metaverso, tokens não fungíveis (NFTs) e Web3, entre outras tecnologias, e apresentou os resultados de seu relatório de tendências para 2022

Confira as previsões para 2022

Scott Galloway afirmou que os NFTs serão peças importantes no ambiente digital e que as marcas poderão criar seus próprios tokens ou criptomoedas para garantir recompensas aos seus clientes e aumentar a fidelidade. Segundo ele, a plataforma OpenSea, responsável por 98% das vendas de NFT baseadas em Ethereum, dobrará de valor no próximo ano.

Já a Web3, para o professor, não é uma alternativa para a descentralização. “Não existe descentralização, já que as exchanges podem intervir e tomar decisões em nome de seus usuários”, afirmou ele. Galloway ilustrou essa tese, polêmica, mencionando que 72% dos bitcoins então concentrados em apenas 2% das contas. Então, em sua análise, não existe uma descentralização de comando. 

Outros destaques da apresentação de Galloway, além da visão sobre o metaverso, foram big techs, respeito à privacidade e o uso cada vez mais relevante da inteligência artificial e internet das coisas (IoT).



Matérias relacionadas

Inovação

Edge computing habilita o próximo nível do mercado de games

Experiência do setor de games pode ser ampliada com edge computing e processamento de dados em nuvem, mostram especialistas

edge computing no Brasil Inovação

Internet das coisas impulsiona o edge computing no Brasil

Pesquisa mostra que a IoT é o principal motivador para que as empresas de telecom invistam em edge computing no Brasil

BID Fintechs Inovação

Para BID, fintechs são solução para combater informalidade

As fintechs contribuem para a inclusão digital e isso, consequentemente, é uma forma de combater a informalidade nas transações financeiras

Inovação

Infraestrutura da Embratel habilita 5G em sala cirúrgica robótica

Primeiro hospital público do Brasil a usar cirurgia robótica utiliza infraestrutura da Embratel; projeto deve ser iniciado ainda no primeiro semestre deste ano