Nações Unidas lançam estratégia digital para promover o desenvolvimento

2 minutos de leitura

Estratégia digital das Nações Unidas visa reunir as lições aprendidas com a crise da pandemia para usar inovação no combate às desigualdades



Por Redação em 29/06/2022

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) apresentou uma nova estratégia global para a digitalização de seus processos operacionais e programáticos no período de 2022 a 2025. No Brasil, a organização já tem adotado a inovação digital em seus projetos como mais uma ferramenta para ajudar o país a atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Entre as iniciativas estão o impulso ao governo digital e às cidades inteligentes, a digitalização do judiciário e assistência técnica remota aos agricultores familiares e às crianças em situação de vulnerabilidade. Essas iniciativas estão presentes em projetos implementados pelo PNUD e parceiros no Brasil e adotam a inovação digital como meio para garantir o cumprimento da Agenda 2030.

A estratégia digital do PNUD visa ainda reunir as lições aprendidas com a crise da pandemia de Covid-19, que exigiu o uso das novas tecnologias para lidar com os desafios de distanciamento social e, ao mesmo tempo, expôs as desigualdades de forma mais intensa, já que quase três bilhões de pessoas ainda não têm acesso à internet no mundo.

Inclusão pelo digital

O PNUD já apoiava, desde 2019, mais de 580 projetos digitais em mais de 80 países. Com a pandemia, eles se tornaram uma forma de responder à crise e acelerar processos de digitalização de comunidades para garantir acesso a direitos. A renovação da estratégia digital do Programa agora visa instituir essa nova forma de lidar com os desafios.

Uma das premissas da estratégia digital do PNUD no mundo é considerar as novas tecnologias como um meio para atingir o desenvolvimento sustentável. Para isso, é preciso que seja adotada uma abordagem baseada em direitos, que também considere mitigar os riscos apresentados pelas tecnologias, tais como violações à privacidade, discursos de ódio, desinformação, entre outros.

A Estratégia Digital 2022-25 pretende usar o poder do PNUD para impulsionar ações que minimizem os impactos das mudanças climáticas. Ela também complementa os esforços globais da ONU para impulsionar a capacidade digital de grupos vulneráveis e marginalizados, incluindo mulheres e pessoas com deficiência, por exemplo.

Iniciativas no Brasil

Em 2020, o PNUD já havia lançado o relatório “Disrupção digital e inovação”, um compilado das iniciativas digitais do programa no Brasil. Na ocasião, foi mencionado o pioneirismo das ações brasileiras para fornecer soluções de desenvolvimento de ponta.

Um exemplo está na preservação ambiental da vegetação nativa da Amazônia com o projeto Floresta+ Amazônia, que selecionou propostas de entidades que serão responsáveis por desenvolver metodologias inovadoras para atingir esses objetivos. Já na área da saúde, há uma parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para identificar a venda ilegal de produtos médicos. O projeto permitiu que o órgão regulador detectasse e retirasse do ar anúncios de falsos DE autotestes para covid-19 no comércio eletrônico brasileiro.



Matérias relacionadas

gestao de vulnerabilidades Estratégia

Gestão de vulnerabilidades: entenda o que é e como colocar o conceito em prática

A segurança é um ponto cada vez mais crítico para as organizações, que precisam adotar medidas específicas para identificar e fazer a gestão de vulnerabilidades

ciberseguranca Estratégia

Big Data Analytics e Inteligência Artificial são pilares da cibersegurança

Para a Gartner, a análise de dados e soluções automatizadas são determinantes para a proteção de dados e estratégias de segurança digital

ciberseguranca pmes Estratégia

Falta de cibersegurança causa efeitos notórios nas PMEs, mostram pesquisas

Mais de 27% das pequenas e médias empresas (PMEs) não colocam a cibersegurança como prioridade no orçamento

migracao para cloud Estratégia

5 erros na migração para cloud

Planejamento e equipe capacitada estão entre os principais cuidados para as organizações que desejam fazer a migração para cloud