10 previsões de TI para você ficar de olho nos próximos anos

10 previsões de TI para você ficar de olho nos próximos anos

4 minutos de leitura

Consultoria IDC divulgou previsões de TI na América Latina para os próximos cinco anos que poderão trazer uma visão estratégica para o seu negócio.



Por Redação em 16/12/2019

Consultoria IDC divulgou previsões de TI na América Latina para os próximos cinco anos que poderão trazer uma visão estratégica para o seu negócio.

Entra ano, sai ano e os CIOs precisam lidar com as inúmeras tendências que vão impulsionar a transformação digital de seus negócios. Recentemente, a consultoria IDC divulgou, durante a conferência IDC FutureScape, algumas previsões de TI para a América Latina que darão uma visão estratégica para esses executivos liderarem suas organizações nos próximos cinco anos.

O maior investimento das organizações será em tecnologias consideradas pilares para a “terceira plataforma”. O conceito pode ser definido como o desenvolvimento de um ecossistema moderno, seguro e flexível para a TI utilizando tendências de inovação apresentadas pelo mercado. Segundo a IDC, serão:

  • Cloud computing (computação em nuvem);
  • Big Data e Analytics;
  • Mobilidade;
  • Empreendimento social.

Como afirma a IDC, essas tecnologias irão concentrar 58% dos investimentos das organizações, com destaque para os projetos que irão utilizar soluções em nuvem (24,5%). Sobre as tecnologias que vão acelerar a inovação da terceira plataforma, a Inteligência Artificial vai apresentar um crescimento de 44,2% em 2020.

“O mundo está se aproximando da supremacia digital – o momento em que a economia digital supera o tamanho da economia não-digital”, comentou Ricardo Villate, vice-presidente da IDC na América Latina. Para o executivo, 2023 será o ano em que a economia mundial vai chegar à supremacia digital.

Assim, as organizações vão conseguir acelerar os investimentos em tecnologias-chave e criar novos modelos operacionais que tenham hipervelocidade, hiperescala e hiperconexão. A IDC define esses três conceitos da seguinte maneira:

  • Hipervelocidade: é a capacidade de criar e melhorar serviços e experiências digitais a um ritmo 100 vezes mais rápido do que o atual.
  • Hiperescala: aplicações e serviços digitais serão desenvolvidos e implementados nos próximos quatro anos, em que bilhões de dispositivos estarão com o processamento de dados na borda (Edge) e milhões de localizações de Edge Computing serão implantadas. Ou seja, é a expansão de um ambiente de computação distribuído em uma quantidade enorme de servidores.
  • Hiperconectividade: é conseguir ampliar o próprio poder inovador de negócios por meio de comunidades de código aberto e dados de terceiros. Assim é possível criar novas fontes de receita ao distribuir seus próprios serviços digitais para outras cadeias de suprimentos digitais.

As previsões de TI para os próximos cinco anos

A IDC tem previsões positivas para o mercado de TI no Brasil. Em 2020, a expectativa é que o setor cresça 4,5%, enquanto o de telecomunicações tenha um aumento tímido de 0,2%. Mesmo assim, essa alta será impulsionada por investimentos em tecnologias da terceira plataforma. A consultoria divulgou também algumas tendências para os próximos cinco anos na América Latina:

1. Foco em inovação: a IDC prevê que mais de 40% de todo o gasto em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) serão destinados para a transformação e inovação digital das companhias. Esse investimento deve crescer 22% ano a ano. Mas o desafio é a escassez de habilidades e profissionais, que terá uma ligeira queda: o déficit de especialistas passará de 586 mil para 570 mil em 2020.

2. A nuvem é o poder: até 2022, mais da metade das empresas na América Latina vai utilizar nuvens públicas e privadas para fazer o gerenciamento de seus negócios. Elas irão aproveitar o ambiente cloud para implementar tecnologias, ferramentas e processos de gestão no modelo híbrido ou multicloud.

3. A vez da Edge Computing: mais de 30% da nova infraestrutura de TI corporativa será Edge Computing, ao invés de data centers, até 2023. Já em 2024, a IDC espera que o número de aplicações desenvolvidas na borda triplique.

4. Empresas serão mais ativas na criação de softwares: a expectativa é que quase 50% das empresas na região desenvolvam seus softwares em 2025. Elas usarão códigos abertos de terceiros (65%), mas terão uma equipe maior de desenvolvedores (1,5x) e usarão essas aplicações praticamente na nuvem (90%).

5. Aplicações focadas na transformação digital: serão mais de 15 milhões de aplicações e serviços digitais desenvolvidos e implantados na nuvem em 2023. A maioria será focada em casos de uso de transformação digital específicos de cada indústria.

6. De olho na Inteligência Artificial: mais da metade das novas aplicações corporativas vai incorporar a IA em 2025. Mas já em 2024, 35% as interações com a interface do usuário vão utilizar vídeo inteligente, fala, Processamento de Linguagem Natural, Realidade Virtual e Aumentada habilitadas por Inteligência Artificial.

7. CTO é a nova profissão: das duas mil empresas na América Latina, 30% vão nomear um Chief Trust Officer (CTO) em 2023. Esse executivo vai ser responsável em organizar as funções de compliance, entre elas segurança, finanças, recursos humanos, risco, vendas, produção e jurídico.

8. Ecossistema digital: 40% das mil maiores empresas vão possuir um ecossistema com desenvolvedores digitais em 2023. Metade dessas companhias vai gerar mais de 15% da renda digital através de plataformas digitais desenvolvidas nesse ecossistema.

9. “Espaços em branco”: as ofertas “espaços em branco”, que combinam serviços digitais de setores diferentes das empresas, vão ser responsáveis por 20% do crescimento da receita das companhias na América Latina.

10. Pure-Play e PaaS: as cinco principais plataformas de nuvem pública vão representar mais de 80% do mercado em 2023. Das receitas previstas para esse grupo, 20% serão geradas por soluções Plataforma como Serviço (PaaS) desenvolvidas pelos 10 principais provedores de software Pure-Play (que focam em um só produto ou atividade).

Principais destaques desta matéria:

  • Mercado de TI no Brasil deve crescer 4,5% em 2020, segundo previsão da consultoria IDC;
  • Para os próximos anos, empresas devem investir em nuvem, Inteligência Artificial e outras tecnologias;
  • IDC divulgou 10 previsões de TI na América Latina nos próximos cinco anos.


Matérias relacionadas

multicloud hibrida Conectividade

Empresas melhoram resultados com uso de multicloud híbrida

Explorar os diferenciais de funcionalidades e custos dos provedores implica novas abordagens de gerenciamento e tomada de decisão

satelite da embratel Conectividade

Cindactas da Força Aérea vão usar comunicação satelital da Embratel

Comando da Aeronáutica contrata serviços na Banda C, com satélite Star One C3

baixa conectividade significativa Conectividade

Brasil tem maioria da população com baixa conectividade significativa

Levantamento do Cetic.br/NIC.br apontou que os brasileiros tem deficiências no acesso, no uso e na apropriação da rede

jornada digital Conectividade

Conectividade continua crucial para jornada digital dos bancos

Especialistas do mercado financeiro mostram como a hiperconectividade habilita mercados e negócios