ataques hackers

Ataques hackers causaram prejuízos a empresas brasileiras em 2022

2 minutos de leitura

Levantamento aponta que 23% das companhias locais tiveram perdas financeiras causadas por ataques hackers no ano passado



Por Redação em 15/03/2023

A Proofpoint, empresa americana de segurança digital sediada na Califórnia, divulgou recentemente uma pesquisa apontando que pelo menos 25% das empresas brasileiras sofreram com ataques hackers em 2022.

De acordo com o levantamento, reportado pela CNN, aproximadamente 78% das empresas brasileiras tiveram pelo menos uma experiência de ataque com roubo de dados (phishing). No entanto, o dado que mais chama a atenção é o fato de que 23% dessas empresas tiveram perdas financeiras, ou seja, os ataques hackers afetaram financeiramente os negócios no Brasil. 

Em comunicado para a imprensa, Rogério Morais, vice-presidente da Proofpoint na América Latina e Caribe, declarou que, embora essas técnicas sejam usadas há anos, “em 2022 foram implantadas em grande escala”.

Ataques hackers e o impacto nos resultados financeiros

ataques hackers

A Proofpoint realizou esta mesma pesquisa em outros 14 países. No escopo do projeto, questionários respondidos por mais de 7.500 colaboradores e 1.050 profissionais de TI de empresas parceiras. Somente no Brasil, foram entrevistados 500 colaboradores e 50 profissionais de TI também de empresas parceiras.

Como o esperado, empresas brasileiras em outros países também sofrem com ataques digitais: “58% das empresas brasileiras sofreram uma tentativa de ransomware no ano passado, com 46% dos casos sendo bem-sucedidos para os hackers”, revelou a pesquisa.

Com esse tipo de ataque, os criminosos digitais impedem as vítimas de acessarem seus próprios dados nos sistemas afetados. Desta forma, eles as manipulam para o pagamento de supostos resgates de dados, geralmente com a utilização de criptomoedas ou demais transações não rastreáveis. A taxa de recuperação e acesso aos dados após o pagamento do resgate é de sete a cada 10 companhias. 

De acordo com a pesquisa realizada pela Proofpoint, durante os ataques digitais, 91% das organizações afetadas pagaram resgate, sendo que 29% já o fizeram mais de uma vez. Todavia, 92% das empresas atingidas por ransomware no Brasil tinham uma apólice de seguro para ataques digitais. 

Entre as empresas que sofreram ataques hackers em 2022 estão gigantes como a Americanas, que registrou a perda de cerca de R$ 1 bilhão em vendas após o ataque hacker registrado em fevereiro daquele ano. A Agência Nacional do Petróleo (ANP), bancos de investimentos como BR Partners e Banco Pan, e a empresa de saneamento Aegea também fazem parte desta lista de empresas afetadas por ataques hackers em 2022.


E-book gratuito: saiba como implementar uma cultura de cibersegurança na sua empresa

Saiba mais


Matérias relacionadas

carlos eduardo gabriel Estratégia

Citi avança no uso de inteligência artificial

Com Centro de Excelência em Inteligência Artificial (CoE), o banco conduz estratégia para aprimorar práticas e adoção da tecnologia, explica especialista de dados da instituição

relatorios esg Estratégia

Relatórios ESG obrigatórios ganham protagonismo

Empresas de capital aberto vão precisar se adaptar à regulação, que começa em 2026

regulamentação ia Estratégia

UE aprova regulamentação do uso da IA

A União Europeia é pioneira com o projeto de lei original, apresentado pela primeira vez em abril de 2021

ciberataques na nuvem Estratégia

Ciberataques na nuvem se tornam mais frequentes e perigosos

Relatório da CrowdStrike revela que esse tipo de ataque cresceu em 75% dos casos em 2023