ransomware

Aumenta o número de vítimas de ransomware

2 minutos de leitura

Mais de 70% das organizações globais já foram assediadas por ransomware e tiveram consequências financeiras



Por Redação em 06/02/2024

As ameaças cibernéticas permanecem crescendo e se tornando cada vez mais sofisticadas. De acordo com um estudo recente, mais de 70% das organizações globais já foram assediadas por ransomware e tiveram consequências financeiras. Estima-se que o custo médio de uma violação de dados seja de, pelo menos, US$ 4,35 milhões — ou seja, as ameaças cibernéticas geram uma verdadeira guerra contra as defesas corporativas. Não se trata apenas de lidar com o ransomware, mas, sim, de entender por que ele evoluiu tanto, a ponto de se tornar um adversário de peso.

Para os pesquisadores da Check Point Research (CPR), a implementação de medidas reativas não é o suficiente. É preciso que as empresas e organizações invistam no desenvolvimento de estratégias de defesa robustas, proativas e em camadas, além da promoção da cultura interna sobre cibersegurança.

Um ataque de ransomware envolve o roubo de dados sensíveis e, geralmente, vem seguido de um pedido de resgate. Os golpes estão cada vez mais frequentes e sofisticados, além de exigirem pagamento de resgate cada vez mais altos.

Trata-se de um efeito dominó, no qual o ransomware representa muito mais do que a perda econômica, mas, também, produz paralisia operacional e, na maioria dos casos, compromete a confiança dos clientes. Isso impacta diretamente na reputação da empresa, elevando ainda mais os custos de um ataque virtual

Práticas para prevenção de ransomware

Dois pontos são primordiais na batalha com os ataques de ransomware. O primeiro é a implementação das ferramentas corretas para a prevenção e o bloqueio do ataque. O segundo está relacionado à cultura interna da organização, no sentido de promover a adoção de um comportamento de usuário seguro, no dia a dia da instituição. Ou seja, no mundo cibernético, a prevenção deve vir acompanhada sempre pela educação, o bom hábito online e a previsão estratégica da equipe de cibersegurança. 

Investir em treinamentos de conscientização cibernética faz toda a diferença. Nesse sentido, manter a equipe interna capacitada e com as noções básicas de segurança cibernética é essencial. Inclui-se, ainda, a conscientização para a segurança de senhas e orientações para o reconhecimento de phishing.

Backups regulares de dados

Deveria ser o básico e nada além disso, mas muitas empresas ainda pecam ao implementar backups rotineiros e criptografados de dados. Manter os backups em dia e certificar-se de que eles funcionem regularmente é um plus na confiabilidade do processo.

Patch do sistema

Sistemas atualizados também fazem toda a diferença. Manter o foco em patches de segurança aumenta a proteção e reduz a vulnerabilidade. Este é um processo que deve ser aprimorado continuamente.

Defesa multicamadas para combater ransomware

Algumas soluções já são projetadas para antecipar, adaptar e eliminar as ameaças de ransomware. Em maioria, elas têm mecanismos de defesa multicamadas. Se sua equipe ainda não tem uma estratégia de defesa cibernética bem definida, tenha atenção às futuras ameaças. 


E-book gratuito: saiba como implementar uma cultura de cibersegurança na sua empresa

Saiba mais


Matérias relacionadas

golpes digitais cresceram Estratégia

Golpes digitais cresceram 35% em 2023

Os golpes bancários ainda lideram a lista por segmentos, no Brasil

ia em bancos Estratégia

Uso de IA em bancos traz hiperpersonalização de atendimento

Instituições financeiras apostam na tecnologia para replicar conceito de private banking no varejo

tentativas de fraude Estratégia

Vendas de fim de ano registram cerca de R$ 83,8 milhões em tentativas de fraude

Contudo, estudo realizado pela ClearSale revelou queda de 15,7% no valor das tentativas, em relação a 2022

economizar sem perder competitividade Estratégia

Como economizar sem perder competitividade em 2024?

Veja o que diz Paulo de Godoy, country manager da Pure Storage