aplicativos permissoes desnecessarias

Pesquisa aponta que 42% dos aplicativos solicitam permissões desnecessárias

2 minutos de leitura

Pesquisadores analisaram os aplicativos mais populares em todo o mundo e o resultado surpreende



Por Redação em 19/12/2023

Uma recente pesquisa elaborada por especialistas em segurança cibernética e privacidade da NordVPN apontou que grande parte dos aplicativos solicitam permissões desnecessárias para habilitar seu funcionamento. Os pesquisadores analisaram os apps mais populares em todo o mundo e elegeram 18 categorias para o desenvolvimento da pesquisa. 

De acordo com eles, o Brasil está em um grupo com alguns países asiáticos, como Taiwan, Hong Kong, Japão e Cingapura, nos quais os aplicativos solicitam mais dados dos usuários. Por outro lado, México é o país que apresenta os melhores índices.

Ao todo, no Brasil, são pedidas, em média, 22% de permissões. Dessas, 42% são desnecessárias, enquanto 4% são especialmente perigosas e fazem uso de biometria. Segundo a pesquisa, 7% das permissões solicitadas são consideradas nada funcionais, direcionadas para publicidade de terceiros, enquanto outros 6,8% dos dados são direcionados à elaboração de relatórios sobre o comportamento de navegação. 

Entre os aplicativos mais populares no Brasil e que solicitam permissões desnecessárias para o funcionamento, estão o Tinder, que lidera o ranking, o Globoplay e o Google One. 

Cobertura global

A pesquisa revelou que cerca de 87% dos aplicativos de Android e 60% de iOS solicitam acesso a funções não relacionadas ao seu desempenho. Ou seja, são permissões desnecessárias. O dado não se restringe ao Brasil, é global.

De acordo com o levantamento, cerca de 42% dos aplicativos solicitam permissões relacionadas às atividades dos usuários fora do app, como acesso a contatos ou fotos. Para os especialistas do setor, o objetivo é coletar dados sobre a navegabilidade e comportamento dos usuários.

Sobre a localização, por exemplo, 37% dos aplicativos solicitam que o usuário forneça a informação, assim como outros 35% solicitam a permissão para acesso à câmera. A galeria de fotos chega a representar 22% da fatia dos acessos desnecessários solicitados por aplicativos, enquanto 16% pedem permissão para acesso ao microfone. 

Em muitos casos, o fornecimento do acesso é necessário — por exemplo, para aplicativos de videoconferência, que solicitam câmera e microfone, ou outros de mobilidade, que precisam saber onde o usuário está. Em tais casos, o ideal é somente habilitar a informação durante o uso.

Pesquisa alerta para o Leste Asiático

Uma das áreas mais expostas aos perigos cibernéticos está no Leste Asiático. De acordo com a pesquisa, Hong Kong e Taiwan, assim como Japão e Cingapura, lideram os gráficos de Android e iOS de aplicativos que solicitam a maior quantidade de permissões em geral, inclusive algumas desnecessárias. 

De acordo com Maria Eduarda Melo, country manager da NordVPN, há um número significativo de aplicativos móveis que usamos diariamente e solicitam acesso a funções não relacionadas, diretamente, ao seu desempenho. “O usuário deve sempre considerar se o aplicativo precisa de determinados dados para realizar seu trabalho antes de clicar em ‘aceitar’, porque as informações coletadas podem ser usadas contra seus próprios interesses. É especialmente importante estar atento a algumas categorias de apps que são mais intrusivos, como mídias sociais ou aplicativos de mensagens”, alertou.


E-book gratuito: saiba como implementar uma cultura de cibersegurança na sua empresa

Saiba mais


Matérias relacionadas

ransomware Estratégia

Aumenta o número de vítimas de ransomware

Mais de 70% das organizações globais já foram assediadas por ransomware e tiveram consequências financeiras

politica nacional de ciberseguranca Estratégia

Política Nacional de Cibersegurança entra em vigor no Brasil

Entre os objetivos detalhados do decreto está prevista a regulação, fiscalização e controle para aprimorar a segurança e a resiliência cibernética nacional

computacao em nuvem Estratégia

Computação em nuvem pode gerar economia de US$ 3 trilhões até 2030

Relatório da consultoria McKinsey aponta melhorias que a tecnologia vai agregar

golpes digitais cresceram Estratégia

Golpes digitais cresceram 35% em 2023

Os golpes bancários ainda lideram a lista por segmentos, no Brasil