smart city pindamonhangaba Foto: Divulgação/Prefeitura de Pindamonhangaba

Pindamonhangaba quer status de smart city internacional

2 minutos de leitura

Gestão da cidade paulista, que já foi certificada pela ISO no Brasil, tem plano arrojado para 2024



Por Redação em 26/03/2024

Uma das metas de Pindamonhangaba (SP), mais conhecida como Pinda, é atingir o status internacional de smart city. A gestão atual também quer que o município seja referência no tema dentro do Brasil e para isso preparou um Plano Diretor de Tecnologia e Cidade Inteligente. A iniciativa começa em 2024, com a instalação de 18 novos dispositivos tecnológicos, com diversos parceiros e coordenados pela iNeeds Systems.

As instalações foram iniciadas em janeiro passado e incluem quatro tipos distintos de sensores: bueiro inteligente, nível de rio, lixeira inteligente e sensor de ruído. A partir desse quarteto, as soluções previstas envolvem algumas frentes.

Uma delas é a adoção de fluviômetro e barragem inteligente. De acordo com a iNeeds, a primeira tecnologia proporciona a medição precisa de níveis d’água, velocidade e vazão nos rios, permitindo uma caracterização minuciosa do regime fluvial, incluindo suas grandezas básicas e diversos parâmetros representativos. Com isso, é possível agregar inteligência às barragens da cidade.

No caso dos bueiros e lixeiras inteligentes, a ideia é integrar sensores volumétricos a esses dois equipamentos urbanos, de forma que eles possam alertar para a necessidade de limpeza quando o cesto atinge 70% de sua capacidade. Já o monitoramento de som e ruído vai ser realizado por um sensor digital, que detecta uma variedade de sons, incluindo o diagnóstico de incidentes em rodovias e estradas, assim como colisões e tiros. Esse recurso permite que as equipes de emergência possam ser acionadas assim que for detectado algum som ou ruído fora do comum ou acima dos níveis de cada região.

Segundo Danilo Velloso, secretário de Tecnologia, Inovação e Projetos da Prefeitura, o Plano delineia diretrizes abrangentes, prevendo a implementação de novas tecnologias em todas as áreas da cidade e fomentando um ambiente propício à inovação. Velloso destacou que a legislação em planejamento garantirá a continuidade do projeto nas próximas gestões.


E-book gratuito: saiba como implementar uma cultura de cibersegurança na sua empresa

Saiba mais


Matérias relacionadas

relatorios esg Estratégia

Relatórios ESG obrigatórios ganham protagonismo

Empresas de capital aberto vão precisar se adaptar à regulação, que começa em 2026

regulamentação ia Estratégia

UE aprova regulamentação do uso da IA

A União Europeia é pioneira com o projeto de lei original, apresentado pela primeira vez em abril de 2021

ciberataques na nuvem Estratégia

Ciberataques na nuvem se tornam mais frequentes e perigosos

Relatório da CrowdStrike revela que esse tipo de ataque cresceu em 75% dos casos em 2023

tic Estratégia

Demandas por cloud e segurança crescem com a expansão do ecossistema de TIC

Consolidação da IA e IoT exige cada vez mais investimentos em tecnologias habilitadoras e em segurança