samsung promove graduação de startups que impulsionam a jornada de inovação

Quais as dores da sua empresa e como saná-las?

5 minutos de leitura

Startups podem impulsionar jornada de inovação das empresas ao levar agilidade na resolução de problemas.



Por Redação em 29/01/2020

Startups podem impulsionar jornada de inovação das empresas ao levar agilidade na resolução de problemas.

Você pode encarar a pergunta deste título como uma provocação. Em meio a corrida da transformação digital, é praticamente um consenso que a jornada de inovação de uma companhia será mais “suave” quando ela busca por parcerias.

Veja um exemplo clássico disso. Se você utiliza a computação em nuvem para escalar os negócios, provavelmente a contratação de um centro de operações de segurança (também conhecido pela sigla SOC) terceirizado, como o da Embratel, seja uma forma mais segura de garantir a atualização constante das suas soluções contra ataques, liberando sua equipe de TI para outras demandas.

Mas, claro, às vezes a sua empresa ainda tem uma estrutura tradicional, em que a validação de novos modelos de negócio acontece em um tempo maior, podendo gerar custos maiores que o esperado.

Sabemos também que mudar essa cultura não é uma tarefa fácil, ainda mais quando há a necessidade de adotar e entender os recursos tecnológicos que vão transformar o cotidiano da sua empresa e ajudar a preencher os gargalos diagnosticados.

No entanto, você pode ter em mente uma coisa: apostar na jornada de inovação é se abrir para outros mercados, como o de startups. Se você ainda não sabe muito bem o que é ou o que faz uma startup, o site da revista Exame traz uma boa definição: “um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza.”

Lembra da provocação que fizemos no título desta publicação? Geralmente startups fornecem soluções que vão te ajudar a resolver as dores que você já diagnosticou e impulsionar a transformação digital da sua empresa.

É um ganho de ambos os lados. Para as empresas significa reduzir custo — já que não será preciso criar uma área para desenvolver soluções — e a oportunidade de agregar valor ao que ofertam. Para as startups, é a possibilidade de encontrar o modelo de negócios que mencionamos acima.

Como se aproximar de startups?

Por mais que uma startup desenvolva soluções que vão acelerar os seus negócios, tenha em mente que não é qualquer uma que vai te levar a esse objetivo. O processo de busca começa internamente. Antes de tudo, questione-se: “como ela vai me ajudar e o que posso oferecer em troca?”.

Quando suas necessidades estiverem bem mapeadas, é hora de conhecer as opções que mais se encaixam ao que você precisa. Existem diversas iniciativas para aproximar grandes empresas e startups. Uma rodada de investimento é um exemplo.

Uma rodada de investimento, como explica a Nubank em seu blog, é uma oportunidade que uma startup tem para captar dinheiro de uma empresa. Em resumo, é tentar te convencer que o modelo de negócio deve receber um investimento financeiro.

Também é possível que empresas, digamos, tradicionais trabalhem lado a lado com esse grupo de pessoas. É o que acontece, por exemplo, no inovabra Habitat, em São Paulo. O edifício reúne startups, companhias consolidadas, investidores, fornecedores de tecnologia, enfim, todos os atores que podem fazer parte de um ecossistema de inovação.

Outra oportunidade de conexão é participar de eventos de graduação de startups, como o Samsung Creative Startups. A iniciativa da Samsung apresenta ao mercado os negócios que receberam mentoria e treinamento da fabricante.

Já o Sebrae-SP conta com seis programas para ajudar negócios com potencial de escala. Além disso, o órgão realiza anualmente uma feira de empreendedorismo para apoiar e fomentar o ecossistema de inovação entre empresas e startups.

3 exemplos de como startups podem impulsionar a jornada de inovação

Como você deve ter percebido, a jornada de inovação acontece quando você encontra outras empresas que vão ajudar a transformar os seus negócios. Identificar as suas dores e encontrar os parceiros certos são duas ações importantes para atingir esse objetivo de maneira mais rápida.

Se você tem dúvidas de quais são as suas necessidades, o Mundo + Tech conversou com três startups que possuem soluções para três setores diferentes: varejo, agronegócio e saúde. Elas participaram do programa de aceleração da Samsung e contam quais dores do mercado tentam resolver.

1. A dor do agronegócio: prever quando pragas irão atacar uma plantação

Imagine que a sua empresa seja do agronegócio e tenha um gasto acima do desejado com produtos químicos nas plantações por conta de pragas e doenças agrícolas. Essa falta de previsibilidade com certeza vai gerar redução de eficiência e rentabilidade em seu negócio.

É essa falta de previsibilidade que a Tarvos, startup de Campinas (São Paulo), espera sanar. A empresa criou uma solução para monitoramento automatizado de pragas em uma lavoura. De um lado, há uma antena com sensores IoT. Do outro, um tablet com aplicação analítica.

A antena com sensores IoT é instalada no campo para fotografar as pragas e o período que elas se aproximam da plantação. As imagens são enviadas para um banco de dados e um algoritmo vai ser o responsável em fazer a identificação da espécie.

Os resultados, então, são enviados para um aplicativo móvel. Assim, os agricultores vão ter informações em tempo real da lavoura, dos tipos de praga e uma probabilidade de uma peste atingir a plantação.

Com isso, é possível tomar medidas preditivas sobre qual melhor pesticida usar e a quantidade para evitar perdas em toda a cadeia de produção.

2. A dor do varejo: ter as melhores estratégias de marketing para o cliente

O consumidor hoje é digital e a sua fidelização é um grande desafio para as empresas. Se o seu negócio é do setor varejista, então você sabe muito bem que muitas decisões do time de marketing são baseadas em estudos de mercado.

O problema é que esses estudos nem sempre saem no tempo que você precisa para alavancar os seus resultados. Parte disso é por conta do tempo de divulgação das tendências que esses relatórios levam, ou até mesmo da disponibilidade dos profissionais de analisarem e decidirem a melhor estratégia.

Para diminuir esse gap, a Birdie, startup de São Carlos (São Paulo) criou uma solução baseada em Analytics e Inteligência Artificial para automatizar insights sobre a experiência de consumidores com produtos e serviços.

A plataforma reúne dados de várias fontes, como:

  • Reviews de usuários em sites.
  • Análises de especialistas.
  • Postagens e comentários em redes sociais.
  • Publicações em fóruns.
  • Base de dados da própria empresa.

Com isso, a equipe de marketing terá informações relevantes para criar estratégias que agreguem valor à jornada de compra do cliente, além de reduzir o orçamento previsto para a compra de pesquisas de mercado.

3. A dor da saúde: trazer segurança e eficiência no uso de ventilação mecânica

A ventilação mecânica é uma técnica terapêutica usada em pacientes graves que não conseguem respirar espontaneamente. Se você já assistiu a série Grey’s Anatomy, a aplicação da técnica até parece ser algo fácil. Mas não é. Mas o problema é que estudantes de medicina aqui do Brasil só aprendem a aplicar essa técnica em pacientes reais.

Já deu para perceber a complexidade da ventilação mecânica, não é? Para evitar o óbito de pacientes por falta de uma técnica segura, a Sensus Creation, startup de Manaus (Amazonas), desenvolveu o RealVM para estudantes treinarem a ventilação mecânica.

O RealVM é simulador de realidade virtual que dá, aos estudantes, uma imersão em um ambiente hospitalar em que eles podem programar um aparelho de ventilação mecânica. O equipamento é conectado a um paciente virtual e cada alteração no paciente gera uma resposta “fisiológica”.

Além disso, a plataforma permite que os estudantes testem casos clínicos a partir de uma base de dados. Após todo o procedimento virtual ser finalizado, a solução vai informar se a técnica foi executada da maneira mais adequada ao paciente.

Aposte em parcerias para a jornada de inovação da sua empresa

Uma coisa é certa: criar um departamento de pesquisa e desenvolvimento para impulsionar a jornada de inovação custa mais do seu orçamento do que se aproximar de outras empresas e startups.

Quando você busca por parcerias, sua empresa vai se envolver com diversos times, com as experiências mais distintas, para trazer a melhor solução para os negócios, garantindo agilidade e até mesmo o desenvolvimento de novas soluções.

Principais destaques desta matéria:

  • Companhias podem fechar parcerias com startups para impulsionar jornada de inovação.
  • Empresas podem ganhar agilidade e, as startups, encontrar um modelo de negócio escalável.
  • Confira três startups que apresentaram soluções para os problemas de três setores: agronegócio, varejo e saúde.


Matérias relacionadas

Inovação

Entenda como o 5G vai impulsionar o DeFi

A quinta geração de telefonia vai viabilizar diversas tecnologias, como a IoT, cujos dispositivos contribuem para a segurança e a descentralização da blockchain

Inovação

Metaverso é a nova dimensão do varejo

Para além do e-commerce tradicional, algumas redes varejistas estão propondo aos seus clientes experiências imersivas em um ambiente de realidade estendida

Inovação

6G somente em 2030

Sexta geração de telefonia trará ainda mais velocidade e estabilidade; porém, a previsão é de que esteja disponível apenas em 2030

Inovação

Edge computing habilita o próximo nível do mercado de games

Experiência do setor de games pode ser ampliada com edge computing e processamento de dados em nuvem, mostram especialistas