Conversas que convertem: chat-commerce melhora experiência do consumidor

2 minutos de leitura

Atendimento personalizado e em tempo real traz a experiência de compra da loja física para o ambiente virtual, com taxa de conversão de até 40%



Por Redação em 13/04/2022

De acordo com um estudo divulgado pela OmniChat durante o evento online Chat-Commerce, as vendas via chat têm convertido mais clientes que em outros canais de e-commerce (cuja taxa de conversão fica entre 1% e 2%). O levantamento mostrou que o chat-commerce pode chegar a uma taxa de até 40%, dependendo do segmento de mercado, sendo que sua média é de 9%.

Durante a apresentação, o CEO da Omnichat Maurício Trezub, comentou que as vendas em canais online cresceram e se consolidaram durante a pandemia, e agora, mesmo com o retorno das atividades presenciais, muitos consumidores permanecem preferindo comprar sem sair de casa. Segundo ele, a personalização do chat-commerce faz toda a diferença para melhorar a experiência de compra e, por isso, resulta em melhores taxas de conversão. 

10 milhões de brasileiros usaram chat-commerce em 2021

O levantamento mostrou que 10 milhões de consumidores foram atendidos em 2021, totalizando cerca de 18 milhões de atendimentos via plataforma OmniChat. Cerca de 8,5% dos brasileiros que usam WhatsApp conversaram com alguma marca atendida pela plataforma. A maior parte das compras foi feita por consumidores da região Sudeste, mas o estudo mostrou também um crescimento na região Sul e queda na Nordeste.

Além disso, houve crescimento de compras por clientes maduros. Enquanto em 2020 a faixa etária com o maior ticket médio ficou entre 30 e 39 anos, em 2021 o resultado foi mais expressivo entre 50 e 59 anos, com um aumento de 61,5%. Houve crescimento do consumo nas faixas etárias de 60 a 69 anos (76,1%) e também acima de 70 anos (100,3%).

Um ponto interessante detectado pela Omnichat foi o aumento dos atendimentos por WhatsApp nas segundas-feiras, o que pode ser explicado pelas conversas iniciadas nos finais de semana, que não foram respondidas pelos varejistas. Isso, segundo Trezub, reforça a importância de as marcas criarem novas estratégias de atendimento aos clientes.



Matérias relacionadas

zero trust Estratégia

Entenda o conceito de segurança Zero Trust

Com a nuvem, cada vez mais os usuários e dispositivos acessam dados de suas empresas a partir de qualquer lugar, o que aumenta a vulnerabilidade

redes neutras Estratégia

Redes neutras de fibra óptica viabilizam novos negócios

Redes neutras para conexão de banda larga estão amadurecendo novos modelos de negócios para provedores de acesso à internet e investidores

habilita o varejo Estratégia

Tecnologia se tornou espinha dorsal que habilita o varejo

Em entrevista, Daniel Feche, da Embratel, explica que a pandemia não só acelerou a digitalização do varejo como também mostrou a relevância das tecnologias para os negócios

home office microsoft Estratégia

Para CEO da Microsoft, home office abre várias oportunidades

Tânia Cosentino, CEO da Microsoft, diz que o home office veio para ficar e que o modelo de trabalho flexível permite que empresas, principalmente de tecnologia, retenham talentos