LGPD vem para transformar desafios em oportunidades, aponta Cindy Compert, da IBM

CIAB 2019: LGPD vem para transformar desafios em oportunidades, aponta Cindy Compert, da IBM

2 minutos de leitura

Em palestra no CIAB FEBRABAN 2019, executiva ressalta que falta de recursos não deve impedir empresas brasileiras de se adequarem à lei.



Por Redação em 12/06/2019


Principais destaques:
– GDPR completa um ano em vigor na União Europeia;
– Para especialista, empresas brasileiras devem fazer um trabalho em equipe para se adequar à LGPD;
– Especialista cita passos iniciais para empresas que não têm recursos ou tempo;
– Proteção da marca e maior confiança do consumidor são alguns benefícios de estar dentro da lei.

O Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (GDPR, sigla em inglês) completou, no último dia 25 de maio, um ano de atuação na União Europeia. E a lição aprendida é que se adequar à lei é um “esporte de equipe, e nunca de uma pessoa só”. A afirmação é de Cindy Compert, CTO Data Security and Privacy da IBM, em palestra no CIAB FEBRABAN 2019.

“[LGPD] transforma desafios em oportunidades para o banco e outras indústrias, mas há um deadline [para o Brasil] e as empresas precisam estar atentas a isso”, comenta Compert. Ela explica que é preciso incluir um time de advogados e consultores em todos os setores de uma companhia. “Não é para pensar que eles vão resolver os problemas, mas sim para debater se as medidas tomadas pela empresa para ficar dentro da legislação vão apresentar riscos para a reputação dela e para a confiança dos clientes”, dispara.

Os passos iniciais para se adequar à LGPD

A LGPD entra em vigor a partir de agosto de 2020, mas Compert ressalta que o maior desafio não é o curto espaço de tempo: “é também a falta de recursos”. Ela pontua que as empresas podem começar a partir de alguns pensamentos:

Passo 1: Saber quais dados a empresa possui e onde eles estão armazenados;
Passo 2: Criar um time multidisciplinar para debater a LGPD;
Passo 3: Revisar as políticas de privacidade;
Passo 4: Documentar as atividades de compliance;
Passo 5: Implementar design de segurança em novos sistemas, serviços e plataformas;
Passo 6: Implementar e documentar as medidas de segurança;
Passo 7: Treinar os colaboradores.

“O benefício é conhecer os cenários de risco e obter visibilidade, já que quanto maior a transparência com o cliente, mais ele vai estar disposto a compartilhar seus dados.”

Cindy Compert

PRÓXIMO NÍVEL NO CIAB FEBRABAN 2019

O Próximo Nível está com uma cobertura especial nas palestras do CIAB FEBRABAN 2019. Clique nas matérias abaixo e saiba mais sobre o que foi debatido no maior congresso de tecnologia de informação para o setor financeiro.

>> CIAB 2019: setor bancário deve focar na experiência do consumidor para inovar
>> CIAB 2019: Bancos e financeiras apostam em IA e certificação para proteger dados
>> CIAB 2019: 5 motivos para empresas apostarem no 5G
>> CIAB 2019: Venda de seguros por canais digitais é mar aberto para investimento de bancos
>> CIAB 2019: Primeira rede blockchain do setor financeiro nacional é anunciada
>> CIAB 2019: A Inteligência Artificial como parceira da segurança de dados



Matérias relacionadas

cidades inteligentes Inovação

Tecnologia habilita cidades inteligentes

A tecnologia permite que os municípios entendam as demandas dos cidadãos, invistam em segurança pública, melhorem o trânsito, entre outros quesitos das cidades inteligentes

usina de Ouro Branco Inovação

Parceria com Embratel habilita indústria 4.0 na Gerdau

Com tecnologia da Embratel, a Gerdau vai implantar uma rede privativa dedicada 5G e LTE 4G em uma de suas fábricas, viabilizando os conceitos da indústria 4.0

Inovação

Desenvolvimento de IA dá lugar a BPO em planejamento de CFOs, aponta Gartner

Departamentos financeiros vão investir em outsourcing para implementar inteligência artificial em seus negócios em busca de mais sucesso nos projetos

Inovação

Metaverso exigirá mais cuidado com proteção de dados

O uso de um óculos de realidade aumentada por cerca de 20 minutos pode levar à captação de 20 milhões de dados de reações, biometria e comportamento