teleporto de joao pessoa

Embratel amplia Teleporto de João Pessoa e conecta áreas remotas 

2 minutos de leitura

Com uma nova antena conectada ao recém-lançado satélite StarOne D2, Teleporto de João Pessoa amplia conectividade em escolas, áreas rurais e outros estabelecimentos brasileiros e sulamericanos



Por Redação em 22/11/2022

O Teleporto de João Pessoa (PB), da Embratel, foi ampliado recentemente com a instalação de uma nova antena, conectada aos satélites Star One D1 e Star One D2. A nova estrutura habilita uma série de aplicações, uma vez que viabilizou a expansão de cobertura da rede móvel de celular da Claro no Brasil e em outros países da América do Sul, passando, assim, a conectar milhares de escolas, empresas e outros empreendimentos distantes dos grandes centros urbanos.

Lincoln Oliveira, diretor geral da Embratel Star One, detalha que o Teleporto de João Pessoa utiliza os dois satélites StarOne (D1 e D2) para, entre outras atividades, ampliar o sinal 4G da Claro por meio da Banda KA, atendendo dezenas de cidades do Norte e Nordeste do país. 

A infraestrutura também apoia a conectividade de quase 3 mil instituições públicas de ensino no Brasil, e ainda atende países vizinhos, como a Colômbia, onde conecta mais de 300 centros digitais.

“Este satélite presta seus serviços à Claro Colômbia para levar internet a instituições nas áreas rurais do país, contribuindo para o objetivo da empresa de fornecer conectividade nas áreas mais remotas e aproximar a tecnologia para transformar a vida dos colombianos”, informa a Claro Colômbia. 

Estrutura do Teleporto de João Pessoa

teleporto de joao pessoa

Segundo José Antonio Gonzalez, gerente de produtos e projetos de Redes Satélites da  Embratel Star One, além da nova antena com 13 metros de diâmetro, o Teleporto de João Pessoa conta com outra antena de igual tamanho e capacidade, além de outras duas menores. “Essa estrutura, agora completa com quatro antenas, também atende sistemas de collocations (hospedagem de servidores e aplicações) de parceiros da Embrabel”, revela ele. 

A nova estrutura está estabelecida como um verdadeiro gateway dos satélites StarOne D1 e StarOne D2 da Embratel. Não por menos, o prédio que a abriga também recebeu investimentos para reformas, incluindo a modernização da sua infraestrutura de ar condicionado e energia, e até da fachada.

Mais capacidade para a rede móvel da Claro

Um dos maiores usuários da nova capacidade do satélite Star One D2 será a rede móvel. Diversas localidades que até agora eram atendidas com outras soluções de satélite de menor capacidade, por exemplo, já estão sendo migradas para o novo satélite. A projeção é que até a metade do próximo ano, mais de 50 localidades estejam trafegando pelo novo satélite. Serão mais de 7 Gbps de capacidade, sendo boa parte escoada pelo teleporto de João Pessoa.



Matérias relacionadas

multicloud hibrida Conectividade

Empresas melhoram resultados com uso de multicloud híbrida

Explorar os diferenciais de funcionalidades e custos dos provedores implica novas abordagens de gerenciamento e tomada de decisão

satelite da embratel Conectividade

Cindactas da Força Aérea vão usar comunicação satelital da Embratel

Comando da Aeronáutica contrata serviços na Banda C, com satélite Star One C3

baixa conectividade significativa Conectividade

Brasil tem maioria da população com baixa conectividade significativa

Levantamento do Cetic.br/NIC.br apontou que os brasileiros tem deficiências no acesso, no uso e na apropriação da rede

jornada digital Conectividade

Conectividade continua crucial para jornada digital dos bancos

Especialistas do mercado financeiro mostram como a hiperconectividade habilita mercados e negócios