Febraban Tech 2024 Febraban Tech 2024

Inteligência artificial eleva o poder das instituições  

< 1 minuto de leitura

Para Tania Cosentino, da Microsoft, em pouco tempo não viveremos mais sem a inteligência artificial



Por Redação em 28/06/2024

“Há muitas dúvidas sobre o retorno do investimento e parece que inteligência artificial é algo totalmente novo. Não vou dizer que existe algo subestimado, mas creio que ninguém entendeu a totalidade da abrangência e do impacto da IA”, apontou Tania Cosentino, presidente da Microsoft Brasil, durante entrevista à série: “Próximo Nível”, produzido durante o Febraban Tech 2024, em parceria com o The Shift.

Tania Cosentino, presidente da Microsoft Brasil

Segundo a executiva, os bancos já estão usufruindo da IA para os desenvolvedores, mas quando se pensa no backoffice, diferentes áreas podem obter ganhos de produtividade impactantes. “A IA pode ser utilizada na jornada de sustentabilidade. Por exemplo, todos temos compromissos ambientais, sociais e de governança, só que, medir e reportar esses compromissos são desafios até na matriz de materialidade de cada instituição. Imagine a IA com IoT, nuvem e arquitetura de dados. Isto pode ajudar a construir um relatório de sustentabilidade com muito mais precisão e transparência”, exemplificou.  

Tania Cosentino projetou o futuro da IA em relação aos bancos e antecipou a característica inclusiva da tecnologia quando usada pelos bancos e demais instituições financeiras. “Da mesma forma que hoje ninguém vive sem smartphone, daqui a pouco não vamos viver sem nosso próprio copiloto”, resumiu. 

Veja outras entrevistas produzidas em parceria com a The Shift no Febraban Tech 2024:
Marisa Reghini, Banco do Brasil

Amanda Andreone, Genesys

Maria Teresa Lima, Embratel

Carolina Sansão, Febraban


E-book gratuito: saiba como implementar uma cultura de cibersegurança na sua empresa

Saiba mais


Matérias relacionadas

fraudes bancarias Estratégia

Tentativas de fraudes bancárias evitadas chegam a R$ 766 milhões no Brasil

Aumento do ticket médio é o que mais assusta em levantamento da ClearSale

hiperpersonalizacao fidelidade Estratégia

A hiperpersonalização é o próximo nível no mercado de fidelidade

Para Fernanda Barchese, da Livelo, a hiperpersonalização permitirá o acompanhamento da jornada do cliente e as escolhas das melhores recompensas

Estratégia

Especialista defende ‘Cloud First’ diante da digitalização dos negócios

Segundo episódio da terceira temporada da websérie da Embratel, com Silvio Meira, debate o papel da migração das empresas para a nuvem

omnichannel Estratégia

Omnichannel: qual o próximo passo?

Para Amanda Andreone, a oferta ao cliente baseada em insights e dados é o grande caminho