seguranca e produtividade

Redes privativas 5G: segurança e produtividade

3 minutos de leitura

Essas são as principais razões para se investir nesses tipos de redes, avaliam especialistas no MPN Forum



Por Redação em 09/07/2024

A segurança é uma das principais razões pelas quais as empresas investem em redes privativas, afirma Marcos Biazotto, gerente de contas da Trópico. Durante o MPN Fórum, evento que abordou o avanço das redes de celulares privativas no Brasil, no final de junho, Biazotto destacou que essas redes não apenas aumentam a produtividade, mas também garantem a segurança dos colaboradores.

“É essencial entender a criticidade das operações do cliente, especialmente em serviços de utilidade pública, como o setor elétrico, onde há vários requisitos a serem atendidos para garantir a aplicação correta da rede”, explica Biazotto. Em setores onde a operação não pode parar, como no chão de fábrica, a necessidade de uma rede confiável é ainda mais evidente.

LTE, 4G e 5G: Escolhendo a Melhor Opção

Escolher entre LTE, 4G ou 5G vai além de decidir a tecnologia; é preciso considerar a disponibilidade de frequência e a área de cobertura. “No setor elétrico, por exemplo, o 4G e o 5G permitem usar um core único para tratar todas as frequências”, comenta Biazotto. “O mais importante é medir a criticidade da aplicação e estudar qual o melhor sistema de comunicação a ser implantado.”

Jeremias Neves, diretor de Vendas IoT da Khomp, abordou a monetização em redes mistas, destacando a importância de colocar produtos no mercado usando a tecnologia de forma eficaz. “A tecnologia é um meio, não o fim. O Brasil, com sua diversidade de projetos, precisa aproveitar a conectividade como porta de entrada para vender serviços de valor agregado”, explica Neves.

Benefícios do 5G Standalone

seguranca e produtividade
Foto: Zz/Pexels

Ricardo Pence, vice-presidente de vendas da Baicells, explicou os benefícios do 5G standalone. “Ele oferece menor latência, o que permite uma série de aplicações novas. Além disso, o 5G standalone pode utilizar a infraestrutura existente do 4G, facilitando a transição e permitindo upgrades via software.”

As bandas de frequência também desempenham um papel crucial. “Bandas abaixo de 1GHz priorizam cobertura, enquanto as bandas médias equilibram capacidade e cobertura. As bandas milimétricas, por sua vez, oferecem alta capacidade, ideal para áreas com alta densidade de dispositivos”, detalha Pence.

Desafios e Oportunidades no Brasil

O Brasil tem um grande potencial para redes privativas, mas ainda enfrenta desafios, como a falta de conhecimento e infraestrutura. Marco Szili, sócio-fundador da Telesys, ressalta a importância de aumentar o número de integradores e amadurecer digitalmente. “Redes privativas são essencialmente B2B, e as empresas precisam entender seus benefícios para superar a aversão ao risco e sensibilidade a gastos.”

Audry Rojas, analista sênior da IDC, reforça que as redes privativas devem resolver problemas específicos da empresa. “Elas não são apenas conectividade; devem trazer soluções concretas para justificar seu investimento.”

Cristiano Moreira, gerente de produtos 5G da Embratel, destaca a necessidade de infraestrutura adequada para suportar a inteligência artificial. Para ele, o uso da IA vai despertar a necessidade de uma rede privativa conectada a um data center. Já Tiago Fontes, diretor de Marketing Estratégico da Huawei, enfatiza a importância da cibersegurança no 5G, que oferece criptografia de 256 bits, o dobro do 4G.

Futuro das Redes Privativas

A regulamentação também está avançando, facilitando novos projetos. Paulo Bernardocki, diretor de soluções de rede da Ericsson, menciona que o Ato 915 da Anatel está destravando muitos projetos, especialmente no setor agro, que está focado em LTE.

Renato Bueno, diretor de redes móveis corporativas da Nokia, observa que o conhecimento sobre ecossistemas e integradores está crescendo, com setores como agronegócio liderando a implantação de redes privativas. “Vamos ver cada vez mais especialização em setores como manufatura e portos”, finaliza Bueno.

Em resumo, as redes privativas 5G oferecem segurança, maior produtividade e novas oportunidades de inovação, mas exigem um entendimento profundo das necessidades específicas de cada setor e uma infraestrutura robusta para serem plenamente eficazes.


E-book gratuito: saiba como implementar uma cultura de cibersegurança na sua empresa

Saiba mais


Matérias relacionadas

multicloud hibrida Conectividade

Empresas melhoram resultados com uso de multicloud híbrida

Explorar os diferenciais de funcionalidades e custos dos provedores implica novas abordagens de gerenciamento e tomada de decisão

satelite da embratel Conectividade

Cindactas da Força Aérea vão usar comunicação satelital da Embratel

Comando da Aeronáutica contrata serviços na Banda C, com satélite Star One C3

baixa conectividade significativa Conectividade

Brasil tem maioria da população com baixa conectividade significativa

Levantamento do Cetic.br/NIC.br apontou que os brasileiros tem deficiências no acesso, no uso e na apropriação da rede

jornada digital Conectividade

Conectividade continua crucial para jornada digital dos bancos

Especialistas do mercado financeiro mostram como a hiperconectividade habilita mercados e negócios