streaming

Streaming revoluciona a forma de consumo de conteúdos audiovisuais

2 minutos de leitura

Pesquisa aponta que 69% dos entrevistados deixaram de assistir à TV aberta e passaram a utilizar plataformas de streaming; 48% são fiéis à marca



Por Redação em 29/11/2021

O mercado de serviços de streaming, no Brasil, não é novo. A Netflix, por exemplo, iniciou suas atividades no país em 2011. No entanto, de acordo com uma pesquisa divulgada pelo Opinion Box, empresa especializada em pesquisas de mercado e customer experience, o segmento mudou bastante nos dois últimos anos. Ao comparar os dados do novo relatório com o levantamento feito em 2019, a empresa constatou que mais pessoas passaram a utilizar o serviço, algumas plataformas se fundiram ou deixaram de existir, abrindo espaço para novas.

Dentre os entrevistados, nada menos que 69% deixaram de assistir à TV aberta e passaram a consumir somente serviços de streaming. 66% também deixaram a TV fechada pelo mesmo motivo. A pesquisa foi realizada em novembro de 2021 e ouviu  2.054 internautas de todos os estados brasileiros, sendo a maior parte deles (45%) com idade entre 30 e 49 anos. Confira os principais resultados do levantamento.

Netflix permanece como principal plataforma de streaming

A pesquisa avaliou nove marcas – Netflix, PrimeVideo, Disney+,TV+, HBOMax, GloboPlay, GooglePlay, Now e Star+. Em todos os critérios avaliados, o destaque ficou para a Netflix. Abaixo da Netflix, na maioria dos gráficos, está a Amazon Prime Video, bem avaliada especialmente no critério de preço, no qual 65% consideraram “ótimo” e 27% como “bom”.

Outra marca que chamou a atenção foi a Disney+, que estreou no mercado brasileiro em 2020. 39% dos entrevistados afirmaram que consideram utilizar a plataforma, 23% já utilizaram pelo menos uma vez e 19% assinaram a plataforma nos últimos 12 meses.

Experiência do consumidor

No ranking de satisfação, a Netflix também se destacou, ficando em primeiro lugar, embora empatada com a HBO Max. Em seguida vem o Amazon Prime Video, Disney+ e Star+.

Nesse quesito, foram avaliadas questões como frequência de novidades e lançamentos, opções de planos e assinaturas, opções de dispositivos para assistir aos conteúdos, facilidade de usar o serviço, sistema de recomendações e catálogo disponível.

Comportamento de compra

Nos últimos dois anos, 58% dos entrevistados passaram a utilizar alguma das plataformas disponíveis. Destes, 37% o fizeram nos últimos 12 meses. 64% assistem streaming pela televisão. 87% assistem filmes e 84% séries. 

O preço ainda é o item mais determinante para a escolha do serviço (59%), seguido pela presença de filmes e séries da preferência do consumidor (54%). 

Apesar da variedade de plataformas, nem sempre elas são utilizadas pelos usuários. 34% chegam a assinar vários streamings sem utilizá-los em sua totalidade. 



Matérias relacionadas

Conectividade

Londres lança política de inclusão digital para conectar um quarto da população

Quase 2 milhões de londrinos têm acesso limitado à Internet, enquanto 3% não tem nenhum acesso. Programa social visa atacar esse déficit.

Conectividade

Internet avança nas áreas rurais do Brasil

Segundo a pesquisa TIC Domicílios 2021, o uso de internet no país aumentou durante a pandemia, em todas as regiões, embora a conectividade no campo ainda seja menor

Conectividade

Assinaturas 5G podem chegar a 4,4 bilhões até 2027, segundo Ericsson

Número de assinaturas 5G já chegou a 1 bilhão no mundo e a percepção é que a nova tecnologia está avançando mais rápido que as antecessoras

conexao 5g Conectividade

Claro inaugura serviço de 5G+ em Brasília

A capital do Distrito Federal será a primeira a ter o serviço de 5G+ na faixa de 3,5 GHz da Claro, habilitando melhores experiências aos seus clientes