Assinaturas 5G podem chegar a 4,4 bilhões até 2027, segundo Ericsson

2 minutos de leitura

Número de assinaturas 5G já chegou a 1 bilhão no mundo e a percepção é que a nova tecnologia está avançando mais rápido que as antecessoras



Por Redação em 07/07/2022

De acordo com a  22ª edição do Ericsson Mobility Report, o número de assinaturas 5G já chegou a 1 bilhão e deve ultrapassar essa marca até o final de 2022. Até 2027, o 5G deverá responder por quase metade de todas as assinaturas de conexão móvel no mundo, chegando a 4,4 bilhões.

Os números indicam que o 5G está crescendo mais rápido que as gerações anteriores de banda larga móvel. Atualmente, cerca de um quarto da população mundial já é coberta por tecnologia 5G e precisa apenas de um dispositivo compatível para se conectar. Segundo comunicado à imprensa da Ericsson, cerca de 70 milhões de assinaturas 5G foram adicionadas apenas no primeiro trimestre de 2022 e, até 2027, cerca de três quartos da população mundial poderá acessar o 5G.

O relatório também apresenta o retrospecto da tecnologia por região. A América do Norte deverá liderar em penetração de assinaturas 5G nos próximos cinco anos, com nove em cada dez assinaturas na região sendo de 5G até 2027. Na Europa Ocidental, 82% das conexões já devem ocorrer com a nova tecnologia nos próximos cinco anos. Na região do Conselho de Cooperação do Golfo esse índice deve ser de 80% e no Nordeste da Ásia 74%, até 2027.

Assinaturas 5G e mais dados de conectividade

O Ericsson Mobility Report também traz informações sobre o mercado de telecomunicações. O tráfego de dados por redes móveis dobrou nos últimos dois anos, por exemplo. O crescimento foi impulsionado pelo aumento do uso de smartphones e banda larga móvel, bem como pela digitalização da sociedade e das indústrias, acelerada pela pandemia.

O relatório também destaca o papel das redes de Acesso Fixo Sem Fio (FWA), opção para entregar serviços de banda larga fixa em residências via redes móveis. A Ericsson prevê que o número de conexões FWA ultrapassará 100 milhões em 2022, número que deverá mais que dobrar até 2027, chegando a quase 230 milhões.

Sobre a Internet das Coisas (IoT), o relatório observa que, em 2021, as conexões em banda larga móvel – usando 4G ou 5G – ultrapassaram o uso de 2G e 3G como a tecnologia que conecta a maior parte de os dispositivos IoT.

Já as tecnologias de redes massivas de IoT (NB-IoT e Cat-M) aumentaram quase 80% em 2021, atingindo cerca de 330 milhões de conexões. Espera-se que o número de dispositivos IoT conectados por essas tecnologias ultrapasse o 2G/3G em 2023.



Matérias relacionadas

iot em servicos financeiros Conectividade

Bancos prospectam IoT em serviços financeiros

Combinação de dispositivos inteligentes e conectividade 5G abre novas possibilidades, que ainda precisam passar pelo crivo do mercado

multicloud hibrida Conectividade

Empresas melhoram resultados com uso de multicloud híbrida

Explorar os diferenciais de funcionalidades e custos dos provedores implica novas abordagens de gerenciamento e tomada de decisão

satelite da embratel Conectividade

Cindactas da Força Aérea vão usar comunicação satelital da Embratel

Comando da Aeronáutica contrata serviços na Banda C, com satélite Star One C3

baixa conectividade significativa Conectividade

Brasil tem maioria da população com baixa conectividade significativa

Levantamento do Cetic.br/NIC.br apontou que os brasileiros tem deficiências no acesso, no uso e na apropriação da rede