“IoT não depende de 5G”

2 minutos de leitura

Embratel debate com parceiros e entidades públicas a infraestrutura necessária para o avanço da Internet das Coisas no Brasil



Por Redação em 23/07/2018

A demanda por 5G no Brasil deve crescer à medida que os dispositivos de Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês) ganharem o mercado. Para conectar centenas de milhares de objetos à internet será preciso investir em conexão de alta qualidade, ou seja, redes seguras e rápidas. O executivo Carlos Botelho, gerente de Planejamento e Controle da Embratel, acredita que o 5G vai impulsionar ainda mais os negócios de produtos IoT, mas não é condição para o desenvolvimento da tecnologia.

“Onde houver demanda por maior velocidade, ou baixa latência, quando se fala em carros autônomos, telemedicina… Aí sim, vamos precisar do 5G. Mas no momento só essa discussão já é importante para o mercado”, afirma.

O pensamento da Embratel está alinhado com os principais órgãos do setor, à exemplo do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Thiago Camargo, secretário de Políticas Digitais da pasta, compartilha da ideia de que IoT não é um serviço de valor agregado, é uma infraestrutura.

“Hoje, as pessoas se comunicam, fazem negócios, cuidam da própria saúde, buscam informações, cuidam da educação, se locomovem, tudo isso baseado em escolhas que vem a partir do uso de conectividade”, enumera Camargo.

Para garantir essa conexão, a Embratel está investindo em recursos terrestres e satelitais, dando um passo à frente entre os fornecedores de telecom e TI, no sentido de oferecer as condições necessárias para as que as empresas brasileiras inovem. “Nós estamos em um momento de lançamento das soluções IoT em geral, tanto da parte de celular quanto da parte satelital. Nós acabamos de lançar o satélite de banda Ka e estamos entregando os produtos até o final do ano”, conta Fábio Alencar, diretor de Desenvolvimento de Negócios da Embratel Star One.

Entenda um pouco mais sobre a revolução que a Internet das Coisas está promovendo nas nossas vidas em http://bit.ly/2A061Is



Matérias relacionadas

Conectividade

Londres lança política de inclusão digital para conectar um quarto da população

Quase 2 milhões de londrinos têm acesso limitado à Internet, enquanto 3% não tem nenhum acesso. Programa social visa atacar esse déficit.

Conectividade

Internet avança nas áreas rurais do Brasil

Segundo a pesquisa TIC Domicílios 2021, o uso de internet no país aumentou durante a pandemia, em todas as regiões, embora a conectividade no campo ainda seja menor

Conectividade

Assinaturas 5G podem chegar a 4,4 bilhões até 2027, segundo Ericsson

Número de assinaturas 5G já chegou a 1 bilhão no mundo e a percepção é que a nova tecnologia está avançando mais rápido que as antecessoras

conexao 5g Conectividade

Claro inaugura serviço de 5G+ em Brasília

A capital do Distrito Federal será a primeira a ter o serviço de 5G+ na faixa de 3,5 GHz da Claro, habilitando melhores experiências aos seus clientes