Londres lança política de inclusão digital para conectar um quarto da população

2 minutos de leitura

Quase 2 milhões de londrinos têm acesso limitado à Internet, enquanto 3% não tem nenhum acesso. Programa social visa atacar esse déficit.



Por Redação em 18/07/2022

A cidade de Londres, na Inglaterra, lançou um programa de inclusão digital para ajudar cidadãos a acessarem a internet. A estimativa é que cerca de 270 mil habitantes (3% da população londrina) não tem acesso à internet, enquanto outros 2 milhões (22,5%) tem apenas uso limitado. Os dados incluem aqueles que não têm seu próprio dispositivo ou que têm problemas para acessar formulários online ou Internet Banking.

O programa é uma parceria da prefeitura com o London Office of Technology and Innovation (LOTI) e a Good Things Foundation, e será financiado por uma política pública, a London Recovery, voltada à recuperação econômica pós-Covid.

Em esquema piloto, chamado Serviço de Inclusão Digital, oferecerá aos londrinos tudo o que eles precisam para ficar online onde quer que morem. Como a falta de um dispositivo foi relatada como um dos principais fatores que contribuem para a exclusão digital, o programa vai entrar em contato com empresas para buscar smartphones e computadores que possam ser doados.

4 principais objetivos do Serviço de Inclusão Digital

  1. Reciclagem de dispositivos antigos de órgãos públicos e empresas para distribuição a londrinos digitalmente excluídos, por meio de um novo banco de dispositivos administrado pela Good Things Foundation;
  1. Fornecer conectividade móvel gratuita ou de baixo custo por meio de um banco de dados e a promoção de “tarifas sociais” (conexões de internet baratas oferecidas por empresas de telecomunicações);
  1. Oferecer cursos da Good Things Foundation, além de cursos gratuitos de educação de adultos financiados por outras empresas sobre habilidades básicas de conectividade e digitalização;
  1. Criar uma rede de inclusão digital de organizações em toda a Londres, com base no trabalho existente para combater a exclusão digital.

Uma pesquisa da LOTI descobriu que existem mais de 100 iniciativas diferentes em toda a capital inglesa para lidar com a exclusão digital, mas geralmente oferecem apenas parte do suporte de que as pessoas precisam, como habilidades básicas, um dispositivo ou uma conexão barata. De acordo com a LOTI, isso não é suficiente para lidar com a exclusão social.



Matérias relacionadas

Conectividade

Internet avança nas áreas rurais do Brasil

Segundo a pesquisa TIC Domicílios 2021, o uso de internet no país aumentou durante a pandemia, em todas as regiões, embora a conectividade no campo ainda seja menor

Conectividade

Assinaturas 5G podem chegar a 4,4 bilhões até 2027, segundo Ericsson

Número de assinaturas 5G já chegou a 1 bilhão no mundo e a percepção é que a nova tecnologia está avançando mais rápido que as antecessoras

conexao 5g Conectividade

Claro inaugura serviço de 5G+ em Brasília

A capital do Distrito Federal será a primeira a ter o serviço de 5G+ na faixa de 3,5 GHz da Claro, habilitando melhores experiências aos seus clientes

embratel 5g Conectividade

Embratel pontua avanços que o 5G deve proporcionar

A empresa de tecnologia vê oportunidade de explorar tendências tecnológicas e está de olho, principalmente, no avanço da IoT com a chegada do 5G