usina solar Reprodução/ Site Mackenzie

Mackenzie adota usina solar com inteligência artificial

2 minutos de leitura

Tecnologia chinesa será usada na usina solar instalada no campus da universidade na capital paulista



Por Redação em 06/11/2023

A Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) instalou uma usina solar, com recursos de inteligência artificial (IA), em São Paulo. A usina terá capacidade de gerar até 20 kilowatt-hora e faz parte de uma parceria com a multinacional chinesa Huawei, que vai investir R$ 1,7 milhão no projeto de pesquisa e desenvolvimento (P&D) intitulado Inova Solar: Mackenzie – Huawei.

O objetivo de associar IA à usina é para estabelecer padrão de segurança na geração de energia fotovoltaica. Para isso, a instalação inclui inversores com tecnologia AFCI (arc fault circuit interrupter), que monitora a ocorrência de arcos voltaicos, geralmente causados por maus contatos nas instalações, e desligam automaticamente em 0,5 segundo, garantindo a segurança dos sistemas.

Como o Brasil não tem ainda uma norma para segurança de geração de energia solar, uma das metas do projeto é ajudar na elaboração de um padrão, usando como base referências internacionais. A iniciativa também deverá testar a capacidade de proteção de inversores fabricados no Brasil.

Usina solar usará algoritmo inteligente

O projeto envolve o desenvolvimento de algoritmo de previsão de geração de energia solar, resolvendo uma das dores de quem usa esse tipo de energia renovável. Para alimentá-lo, os especialistas vão usar as medições históricas da usina como base e os registros de sombreamento, além das informações da estação meteorológica que mede os dados climáticos para gerar um modelo de inteligência artificial.

Segundo o documento oficial de divulgação da Huawei, a expectativa é prever quanto uma usina pode gerar de energia a partir dos experimentos feitos no projeto em São Paulo. A empresa adianta, ainda, que usará um drone para sobrevoar a instalação e fazer a manutenção do sistema. O sobrevoo também poderá detectar defeitos na usina solar.

Além de estudar a previsibilidade de geração de energia, o projeto pretende criar um padrão nacional de segurança para instalação, manutenção e prevenção de acidentes. No caso da previsão, a Huawei espera testar como os otimizadores – dispositivos que reduzem o impacto que a sombra causa na instalação – podem melhorar a eficiência do sistema.



Matérias relacionadas

inclusao mulheres Inovação

Inclusão das mulheres na liderança também chega ao setor financeiro

Para Marisa Reghini, características femininas como colaboração e visão holística têm muito a contribuir para a evolução do setor como um todo

tendencias digitais Inovação

Sete tendências digitais para a década, segundo Sandy Carter

Executiva da Unstoppable Domains é especialista em web 3.0 e apontou caminhos na recente SXSW

bancos preparacao quantica Inovação

Bancos, indústrias e pesquisadores trabalham na preparação quântica

Tecnologia ainda depende de respostas da ciência básica, mas empresas já buscam antecipar as oportunidades e desafios com computação e comunicação baseadas nas propriedades de partículas elementares

privacidade drex Inovação

BC testa abordagens de privacidade nos pilotos do Drex

Tema é obrigatório para o Banco Central no desenvolvimento da nova moeda digital