Qual é a diferença entre dado informação e valor

Qual é a diferença entre dado, informação e valor?

2 minutos de leitura

Essa importante matéria-prima precisa ser analisada para que se torne útil para a criação ou potencialização de novas receitas para uma empresa.



Por Redação em 10/04/2019

Principais destaques:
– A correta gestão de dados é um dos desafios para Big Data & Analytics no Brasil;
– O volume de informações digitais produzidas no mundo deve atingir 44 trilhões de gigabytes até 2020;
– Mas, nem toda essa quantidade de dados será de fato útil;
– Dados devem ser analisados para que ganhem valor;
– E ajudem as empresas a criar ou potencializar novas fontes de receitas.

No início de fevereiro, a International Data Corporation (IDC) indicou que um dos desafios para o mercado nacional de tecnologia em 2019 é a correta gestão dos dados que são coletados. Big Data & Analytics devem movimentar, neste ano, US$ 4,2 bilhões no Brasil e serem úteis, por exemplo, no planejamento da cadeia de suprimentos estendida (aquela que envolve os fornecedores do fornecedor direto aos clientes dos seus clientes) e na automação de operação de negócios. Mas há um entrave.

Na nova era da informação, vivemos (pessoas e objetos) conectados, criando e transmitindo dados o tempo todo, uma matéria-prima importantíssima para criar ou potencializar novas fontes de receitas. Mas, será que basta coletar esses dados para que eles atuem a favor do meu negócio? A resposta é não.

“As empresas têm mostrado dificuldade para fazer uma gestão de dados eficiente, de forma a assegurar sua utilização de forma eficiente”, diz um trecho do relatório apresentado pela IDC. Em 2014, a mesma IDC, em um estudo elaborado para a Dell EMC, estimou que todo o universo digital seria 10 vezes maior em um (curto) intervalo de seis anos: passaria de 4,4 trilhões de gigabytes para 44 trilhões de gigabytes até 2020. Acontece que nem toda essa matéria-prima poderia ser aproveitada. Na época do lançamento do estudo apenas 22% do total de dados do mundo seriam de alguma maneira úteis. Em 2020, esse número saltaria para 37%.

“Tem sido mais fácil e mais barato gerar altos volumes de dados porque os custos dos sensores, da rede e do armazenamento também estão mais baratos”, explica o doutor em Engenharia Elétrica e coordenador dos cursos de Engenharia da Faculdade de Informática e Administração Paulista (FIAP), John Paul Hempel Lima.

Mas, ainda estamos começando a engatinhar na era da internet das coisas (IoT) e Big Data (como contamos nesta matéria aqui). “Por isso é importante conceituar a diferença entre dado, informação e valor”, ressalta.

E você sabe dizer qual a diferença entre eles? Abaixo a gente ajuda a explicar.

No início, tudo é um dado
Dado é a matéria-prima de todo este processo. Em IoT, os dispositivos conectados geram grandes volumes de dados.

Depois ele vira informação
A informação é o resultado da análise de toda a base de dados. Ferramentas de análise conseguem extrair informações desses dados ao cruzá-los, resultando em relatórios e dashboards.

E assim ganha um valor
Com a análise das informações em mão, a empresa tem insights que ajudam na tomada de decisão, ou seja, aquilo que um dia foi “apenas” uma matéria-prima, ganha valor e vira uma ferramenta de orientação no processo decisório.



Matérias relacionadas

Conectividade

WEG dá início à indústria 4.0 em sua fábrica em Jaraguá do Sul

Iniciativa, instalada na fábrica de Jaraguá do Sul (SC), é viabilizada por tecnologias fornecidas pela Claro, Embratel e Ericson

Conectividade

Londres lança política de inclusão digital para conectar um quarto da população

Quase 2 milhões de londrinos têm acesso limitado à Internet, enquanto 3% não tem nenhum acesso. Programa social visa atacar esse déficit.

Conectividade

Internet avança nas áreas rurais do Brasil

Segundo a pesquisa TIC Domicílios 2021, o uso de internet no país aumentou durante a pandemia, em todas as regiões, embora a conectividade no campo ainda seja menor

Conectividade

Assinaturas 5G podem chegar a 4,4 bilhões até 2027, segundo Ericsson

Número de assinaturas 5G já chegou a 1 bilhão no mundo e a percepção é que a nova tecnologia está avançando mais rápido que as antecessoras