Mulher em frente ao computador conversa com amigos em uma video chamada

Qual será sua estratégia de nuvem no novo normal?

3 minutos de leitura

Para um futuro pós-pandemia, CIOs e gerentes de TI vão focar estratégia de nuvem em migração de dados e transformação digital.



Por Redação em 23/06/2020

Para um futuro pós-pandemia, CIOs e gerentes de TI vão focar estratégia de nuvem em migração de dados e transformação digital.

A computação em nuvem talvez seja considerada a tecnologia de 2020. Se os líderes de TI já tinham uma noção do potencial dela, a pandemia da COVID-19 fez muitos desses executivos repensarem a estratégia de nuvem de suas empresas.

É o que aponta um relatório divulgado pela Snow Software, companhia de inteligência e tecnologia. A pesquisa, com 250 líderes de TI em todo o mundo, destacou como as decisões de uso e investimento em nuvem evoluíram durante a crise.

Por mais que existam planos de retorno aos escritórios físicos, 60% dos entrevistados vão continuar aumentando o uso geral da tecnologia, enquanto 91% estão reformulando a estratégia de nuvem como resultado do cenário econômico atual.

Outra percepção da pesquisa foi sobre os impactos positivos trazidos pela adoção de soluções cloud, com 82% dos executivos afirmando melhores atitudes dos funcionários em relação à TI desde o início da pandemia.

“A pandemia da COVID-19 transformou a nuvem em um serviço essencial para muitas organizações”, disse Jay Litkey, vice-presidente executivo de gerenciamento de nuvem da Snow, em comunicado para a imprensa.

A estratégia de nuvem após a pandemia

Muitas organizações já possuíam soluções em nuvem, facilitando a virada de chave para o trabalho remoto ou até mesmo para manter a disponibilidade dos serviços. Mas, qual será o novo normal para empresas que ainda não tinham apostado na tecnologia?

Segundo a pesquisa da Snow Software, acelerar a migração da nuvem (45%), agilizar as iniciativas de transformação digital (41%) e examinar holisticamente toda a tecnologia para buscar eficiências (29%) serão as principais estratégias de nuvem durante e após a pandemia.

Lógico, avançar nos investimentos em cloud computing também traz alguns desafios. Enquanto 56% esperam aumentar os gastos com a tecnologia, um terço dos entrevistados buscam alguma flexibilidade em seus orçamentos.

Na prática, os líderes de TI deverão adotar uma abordagem abrangente para gerenciar a nuvem, descobrindo oportunidades para otimizar custos, enquanto continuam fornecendo a infraestrutura necessária para apoiar a força de trabalho e impulsionar a inovação.


Nuvem também mudou relação de funcionários e TI

Antes da pandemia, você sabe dizer como sua equipe lidava com a adoção de novas tecnologias e com a área de TI? Desde o home office, muitos colaboradores passaram a usar ferramentas de colaboração e/ou plataformas de videochamadas para trabalhar.

Porém, apesar de toda a incerteza no clima atual, 82% dos entrevistados disseram ter notado uma mudança positiva nas atitudes dos funcionários em relação à TI. De acordo com a pesquisa, os líderes de TI relataram que:

  • Os funcionários parecem mais satisfeitos com a estratégia do time de TI para garantir as operações desde o início da pandemia (49%).
  • Os colaboradores mostraram mais respeito pela equipe de TI (48%).
  • Tiveram noção de que a infraestrutura de TI é a responsável em manter uma empresa funcionando (43%).

Para esses executivos, os funcionários perceberam também o quanto as ferramentas digitais, na qual a maioria está hospedada em um ambiente de nuvem, são críticas em circunstâncias imprevistas.

Os aplicativos que “salvam vidas” durante a crise incluíram aplicativos de videoconferência (73%), de comunicação (65%), de negócios (57%), de mídia social (48%) e de entretenimento (44%), apontou a Snow.

Os impactos da nuvem no novo normal

A pesquisa da Snow Software não é, e nem será, a última análise analítica dos impactos da computação em nuvem nas empresas em períodos de crise. No entanto, ela mostra que, mesmo com o retorno aos escritórios, a tecnologia ainda será essencial para os processos.

Enquanto algumas empresas planejam trabalhar remotamente ao longo de 2020, muitas pretendem retornar ao escritório físico mais cedo com o apoio de serviços e aplicativos em nuvem implementados durante o trabalho remoto.

Mas, quando esses líderes esperam voltar ao escritório?

Para boa parte dos entrevistados (47%) somente quando a empresa tiver uma estratégia capaz de garantir a segurança e saúde dos colaboradores. E, ainda assim, mesmo que reabram as estruturas físicas, eles esperam que a empresa ofereça opções de trabalho em casa.


Principais destaques desta matéria

  • Estratégia de nuvem das empresas será diferente no período pós-pandemia.
  • Muitas devem acelerar a migração para a nuvem, assim como adotar a tecnologia para buscar eficiências.
  • Líderes esperam voltar ao escritório apenas quando as empresas tiverem uma estratégia segura de trabalho local.


Matérias relacionadas

Conectividade

Londres lança política de inclusão digital para conectar um quarto da população

Quase 2 milhões de londrinos têm acesso limitado à Internet, enquanto 3% não tem nenhum acesso. Programa social visa atacar esse déficit.

Conectividade

Internet avança nas áreas rurais do Brasil

Segundo a pesquisa TIC Domicílios 2021, o uso de internet no país aumentou durante a pandemia, em todas as regiões, embora a conectividade no campo ainda seja menor

Conectividade

Assinaturas 5G podem chegar a 4,4 bilhões até 2027, segundo Ericsson

Número de assinaturas 5G já chegou a 1 bilhão no mundo e a percepção é que a nova tecnologia está avançando mais rápido que as antecessoras

conexao 5g Conectividade

Claro inaugura serviço de 5G+ em Brasília

A capital do Distrito Federal será a primeira a ter o serviço de 5G+ na faixa de 3,5 GHz da Claro, habilitando melhores experiências aos seus clientes